Essa é a história de uma técnica de meditação ancestral, chamada Vipassana. Com o significado de “ver as coisas como ela realmente são”, Vipassana ensina a olhar para dentro, entender o funcionamento da mente. Nos faz desenvolver compaixão e perdoar…tanto aos outros, quanto a nós mesmos.

Imagina então o poder transformador que essa técnica pode atingir dentro de um local com tanta vulnerabilidade quanto um presídio.

É o que o documentário Tempo de Espera, Tempo de Vipassana mostra, com pessoas encarceradas em um dos maiores e mais violentos presídios da Índia, Tihar Jail.

Vipassana “acaba ajudando os presos a enxergar a detenção como uma etapa, uma jornada para se tornarem pessoas melhores e verdadeiramente livres”, afirma o professor de meditação S. N. Goenka.

De forma muito humanizada, as entrevistas com prisioneiros e oficiais da prisão (que participaram do curso também) mostram as profundas mudanças que eles passam no processo de aprender a meditar.

Essa é também a história de uma mulher forte, chamada Kiran Bedi, que era a inspetora geral de prisões em Nova Delhi na época. Foi ela quem esteve a frente da realização desse enorme curso de meditação Vipassana para milhares de presidiários.

Assista ao documentário completo (52minutos, com legendas em português):

 

  • Nome original: Doing Time, Doing Vipassana
  • Ano: o curso aconteceu em 1994 e o documentário lançado em 1998
  • Documentaristas: Eilona Ariel e Ayelet Menahemi
  • Prêmio: “Golden Spire Award” no Festival Internacional de Cinema de San Francisco em 1998

Os resultados do curso de meditação foram tão notáveis, que depois a Índia implementou cursos de Vipassana em todos os presídios do país.

Algumas prisões dos Estados Unidos aderiram também desde 1997.

Segundo um levantamento feito pela King County North Rehabilitation Facility, em Washington, em 2002, 75% dos presos que não fizeram o curso de meditação voltaram para a cadeia em dois anos. Em contrapartida, apenas 56% dos presos que completaram o curso retornaram à prisão.

Uma matéria da Superinteressante diz que no Brasil, um grupo de praticantes tenta convencer, desde 2008, o governo a implantar Vipassana nos presídios. Quem sabe um dia o sistema carcerário daqui adere também? <3

 

Autor

Oi! Sou co-fundadora do Local Planet e diretora da Enlink, agência de marketing digital. Nascida e criada em Foz do Iguaçu - PR, pratico escalada em rocha e corrida de rua, sou DJ no Brothas N Sista, fã de alimentação saudável e programações culturais.