Puerto Iguazu, na Argentina, é famosa por abrigar O Parque Nacional do Iguazu e Cataratas do Iguazu, junto com Foz do Iguaçu, no Brasil.

A cidade tem muitos outros atrativos e é legal separar pelo menos 2 dias para explorar a região!

É possível tanto se hospedar em Foz do Iguaçu e então ir e voltar para Puerto Iguazu no mesmo dia, já que as cidades ficam 20 km uma da outra.

Uma outra opção é se hospedar em Puerto Iguazu e então ir pra Foz e Ciudad del Este no Paraguai, se quiser conhecer a tríplice fronteira.

Continue lendo mais dicas sagazes de Puerto Iguazu:

  • O que fazer
  • Onde Comer
  • Como chegar
  • Aduana e trâmites
  • Informações e dicas

O que Fazer em Puerto Iguazu

Cataratas del Iguazu e Parque Nacional

Imagem: Giros Por Aí

Com um cenário de tirar o fôlego, as Cataratas do Iguazu têm 275 deslumbrantes quedas por onde passam 1,5 bilhões de litros de água por segundo.

Enquanto do lado brasileiro a vista é panorâmica, do lado da Argentina a gente chega bem perto das quedas d’água e tem uma visão de cima ou de baixo (tem duas opções de trilhas e rola fazer as duas no mesmo dia se estiver disposto a caminhar bastante – e oh, vale a pena, viu!).

No Parque Nacional del Iguazu tem também uma passarela que atravessa o rio e chega até a entrada da famosa Garganta do Diabo – a maior e mais imponente queda d’água das Cataratas do Iguaçu. Em forma de um “U” invertido, ela possui 150 metros de largura e 80 metros de largura.

Tem também um passeio de bote, que chamam Gran Aventura, e é parecido com Macuco Safari no lado brasileiro. Na opção argentina o preço é mais econômico e é preciso descer e subir caminhando o canyon para chegar aos botes.

Dica local: lembre-se de fazer o câmbio para peso argentino, pois a entrada do Parque Nacional do Iguazu na Argentina é apenas feita na moeda do país e em dinheiro (e não tem banco ou caixa automático no local!). Vá com roupas e sapatos confortáveis, leve protetor solar e água.

Marco das Três Fronteiras – lado da Argentina

Imagem: Instapuk

O Marco das Três Fronteiras do lado Argentino fica na Costanera do Rio Iguaçu. Tem uma vista linda do rio, do Brasil e Paraguai, além de ser um lugar privilegiado para assistir ao pôr do sol.

Diferente do marco no Brasil, na Argentina a entrada é gratuita.

Entre as atrações do local está a apresentação de um show com música, cores e chafarizes.

Pela manhã, é apresentado o “Show de Aguas y Música” entre as 10:00 e 12:00. Já de noite, o espetáculo é o “Plaza de Aguas” e são exibidos à 19:30, 20:00 e 20:30.

O horário de exibição é da Argentina, ou seja, igual ao de Brasília no inverno e 1 hora mais cedo quando é horário de verão no Brasil.

Compras no Duty Free Shop

Imagem: Instapuk

Para quem gosta de fazer compras, próximo de Puerto Iguazu na Argentina tem o Duty Free, que é um shopping com diversas opções de marcas mais de luxo e com preços geralmente mais baixos, por causa da ausência de impostos.

Os produtos mais procurados lá são maquiagem, perfumes, óculos de sol, bebidas e chocolates.

Os preços são em dólar americano, mas é possível pagar também com  real brasileiro, peso argentino e também cartões de crédito (aí lembrar que a compra é internacional, então é cobrado IOF de cerca de 6%).

Dica local: observe o câmbio entre as moedas dentro e fora do Duty Free Shop, que tem uma cotação própria. Pode valer a pena fazer o pagamento com pesos argentinos!

Feirinha na Argentina

Imagem: Local Planet

Conhecida na região como “Feirinha da Argentina” o espaço possui várias barracas que vendem iguarias locais, seja para levar ou comer no local. Por ali, você irá encontrar azeitonas recheadas, azeites, salames, queijos, doce de leite, empanadas argentinas, alfajores, entre outros produtos.

A feirinha é conhecida por oferecer produtos locais e com preço amigável. Para quem está passeando pela cidade, pode ser legal aproveitar para comer e beber por ali.

La Aripuca

Imagem: Instapuk

La Aripuca é uma reprodução em grande escala da armadilha usada pelos indígenas para capturar animais para sua alimentação. A estrutura de 17 metros é feita com troncos de árvores de 30 espécies nativas da região que caíram ou foram apreendidas por comércio ilegal.  

O local busca conscientizar os visitantes da importância dos recursos naturais, incentivar o cuidado com o meio ambiente e difundir as tradições regionais.

Por ali, também é possível comprar produtos de artesãos e produtores locais e apreciar sucos e sorvetes em um pequeno bar dali.

Ponte Tancredo Neves

Imagem: Instapuk

A ponte que liga o Brasil à Argentina é outra alternativa para conhecer na região. Ao invés de apenas passar por ali, pare um pouquinho e observe a paisagem, com o Rio Iguaçu ao fundo. Outra coisa legal para fazer por ali é tirar fotos no ponto que marca a separação entre os países. No fim do dia, o pôr do sol visto dali é uma das paisagens mais bonitas da cidade.

The Argentine Experience

Imagem: Instapuk

O The Argentine Experience é um restaurante com uma proposta bem diferente: fazer com que os clientes não apenas comam, mas vivam a experiência gastronômica argentina. Dessa forma, o visitante participa do preparo dos pratos típicos do país, como a empanada e o alfajor, enquanto degusta dos saborosos vinhos, também argentino.

Restaurantes em Puerto Iguazu

Doce de leite, empanadas e o bife de chorizo são algumas das especiarias mais conhecidas e adoradas do país.

Os restaurantes de  Puerto Iguazu, cafés, feira e empórios são boas pedidas para quem aprecia uma boa culinária.

Para quem gosta de beber, aproveite para experimentar a extensa carta de vinhos argentinos que os restaurantes de Puerto Iguazu oferecem ou nas vinotecas da cidade.  

Lá é comum encontrar também cervejas em garrafas de litro e a gente costuma aproveitar as marcas argentinas quando vai para lá, como a Quilmes (que é mais suave) e a Patagônia (a nossa favorita, por ser mais encorpada).

Bares em Puerto Iguazu

No centrinho de Puerto Iguazú estão localizados diversos bares para sentar, beber e petiscar. Algumas opções são Quita Peñas e Zythum Resto Bar.  

As opções de baladas mais procuradas são o Cuba Libre e a Brook Iguazu.

Outra opção que é algo mais para turistas é o Bar de Gelo ou Icebar. Com temperatura de -10ºC, tudo é feito de gelo no bar: paredes, móveis e até os copos. Cada grupo fica no bar por 30 minutos e durante esse tempo é oferecido um open bar de drinks ou opções não alcoólicas.  

Como Chegar em Puerto Iguazu

Imagem: Festival de Turismo das Cataratas

Como ir de Foz do Iguaçu a Puerto Iguazu

A poucos quilômetros de Foz do Iguaçu no Brasil, Puerto Iguazu tem acesso fácil e rápido.

O transporte pode ser feito de 4 formas:

Ônibus

O ônibus de Foz para Puerto Iguazu tem saída ao lado do terminal de transporte urbano, no centro da cidade, e tem diversas saídas durante o dia, entre as 7:00 e 19:00. Ao chegar na aduana argentina, é necessário descer para passar na imigração.

Dica local: O ônibus não espera, por isso, guarde o ticket para apresentar no próximo embarque e não pagar outra passagem novamente.

Carro

Também é possível atravessar a fronteira com carro próprio ou alugado. Da mesma forma, é necessário registrar a entrada na aduana argentina.

Para circular no país vizinho, também é exigido o Seguro Carta Verde. Em diversas locadoras da cidade, esse documento já está incluso. Se não, é necessário comprá-lo.  

Táxi

Os táxis de Foz do Iguaçu também cruzam a fronteira para levar os visitantes para Puerto Iguazu. Entretanto, por se tratar de uma corrida internacional, o valor costuma ser mais alto.

Agências de turismo

Empresas de Foz do Iguaçu também oferecem translados para passeios na Argentina. Nesse caso, informe-se na empresa de sua preferência e fique atento aos horários estipulados por ela.

Como ir de Ciudad del Este – Paraguai a Puerto Iguazu – Argentina

Para quem está no Paraguai, tem duas opções para atravessar a fronteira, já que não há uma ligação por terra ou ponte entre as duas cidades:

A primeira delas é pelo Brasil, com as mesmas opções de transporte  de quem vem por Foz do Iguaçu

Outra alternativa é atravessar de balsa, que sai da cidade de Presidente Franco, no Paraguai (cerca de 10 km de Ciudad del Este). O transporte é feito apenas em horário comercial.

Como chegar a Puerto Iguazu de outras partes da Argentina

Para quem já está na Argentina, é possível chegar de ônibus ou carro por meio da Ruta Nacional 12 (acesso norte) ou voos nacionais.  

Informações Úteis Sobre Puerto Iguazu

Imagem: Instapuk

Documentos para atravessar a fronteira

Ao atravessar a aduana argentina, é obrigatório registrar a entrada e saída do país, mesmo por via terrestre.

Os documentos aceitos são:

Qualquer nacionalidade:

  • Passaporte (dentro do prazo de validade!)

Para brasileiros:

  • Carteira de identidade brasileira (emitida há menos de 10 anos)
  • Carteira de motorista brasileira (dentro do prazo de validade!)

Dica: A carteira de motorista não consta na lista de documentos exigidos pelo controle imigratório da Argentina. Mas caso esqueça a carteira de identidade, vale a pena tentar, pois pessoas locais disseram que tem funcionado.

Para cidadãos países da América do Sul:

  • Carteira de identidade original do país expedida por órgão competente e com validade nacional

Moeda e Câmbio

A moeda em vigor na Argentina é o Peso Argentino. A troca pode ser feita nas casas de câmbio em Puerto Iguazu, Foz do Iguaçu ou Ciudad del Este.

Muitos estabelecimentos, contudo, também aceitam outras moedas como forma de pagamento.

Hora da Siesta

Também é importante lembrar que os argentinos são adeptos da siesta, que é aquele tempinho para o cochilo depois do almoço. Por isso, o comércio de Puerto Iguazu fica fechado a partir do meio dia, e voltam a abrir as portas somente após as 16h ou 17h. Então, lembre-se disso na hora de programar os passeios pela cidade. Por outro lado, as lojas ficam abertas até de noite, por volta das 20h ou 21h.

Vistos para estrangeiros

A Argentina não exige vistos de de turismo (com permanência de até 90 dias) para os seguintes países: Alemanha, Andorra, Armênia, Áustria, Barbados, Bélgica, Bolívia, Brasil, Bulgária, Colômbia, Coréia, Costa Rica, Croácia, Chile, Chipre, República Tcheca, Dinamarca, Ecuador, El Salvador, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Estônia, Finlândia, França, Grécia, Guatemala, Guiana, Haiti, Honduras, Hong Kong (portadores de passaportes da HKSAR), Hungria, Islândia, Irlanda, Israel, Itália, Japão, Latvia, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Macedônia, Malta, México, Mónaco, Montenegro, Nicaragua, Noruega, Nova Zelândia, Países Baixos, Panamá, Paraguai , Peru, Polônia, Portugal, Puerto Rico, Reino Unido da Grã Bretanha e Irlanda do Norte, Romênia, Federação Rusa, Saint Kitts & Nevis, San Marino, Santa Lucia, Santa Sede, Saint Vincent & Grenadines, Sérvia, Singapura, África do Sul, Suécia, Suíça, Suriname, Tailândia, República de Trinidad e Tobago, Turquia, Ucrânia e Uruguai.

Os cidadãos da Austrália, Canadá e Estados Unidos devem pagar uma taxa de reciprocidade. O pagamento deve ser realizado antes de entrar no país e pode ser feita pelos sites http://www.provinciapagos.com.ar ou http://www.migraciones.gov.ar.

Cidadãos da Venezuela possuem entrada livre de vistos para permanência de até 60 dias e Grenada, Hong Kong, Jamaica e Malásia, até 30 dias.

Os países que não estão na lista ou desejam ficar mais tempo no país, podem consultar mais informações por meio do site http://www.migraciones.gov.ar.

Curtiu as dicas para visitar Puerto Iguazu? Compartilhe nas redes sociais!
Autor

Auxiliar de Redação no Projeto Local Planet e na Agência Enlink. Reside em Foz do Iguaçu, é estudante de Jornalismo, dá aulas de inglês, ama viajar e praticar esportes de aventura, como a escalada.